Protestos em Toronto e outras cidades contra cortes de benefícios devido ao aumento do salário mínimo em Ontário - Brasil News

Brasil News

Economia & Finanças

Protestos em Toronto e outras cidades contra cortes de benefícios devido ao aumento do salário mínimo em Ontário

Manifestações em apoio ao novo salário mínimo de Ontário ($14/hora)

ocorreram em frente a lojas da Tim Hortons de Toronto, Ottawa, London e de outras cidades 

 

Em mais de 15 comunidades em toda província de Ontário, os protestos aconteceram fora das lojas Tim Hortons para exigir que a empresa não retroceda os salários e benefícios dos trabalhadores. Quando o salário mínimo de Ontário aumentou para $14 por hora de trabalho, muitas lojas Tim Hortons imediatamente começaram a cortar benefícios como o intervalo de almoço pago, redução do acesso a medicamentos básicos e odontológicos e até redução do horário de trabalho dos funcionários.

Segundo organizadores do movimento ocorrido em 10 de janeiro, “a ação tomada pela Tim Hortons é ultrajante vindo de uma empresa multinacional extremamente lucrativa. A corporação Tim Hortons dita praticamente todos os detalhes da prática comercial do proprietário da franquia”, afirmou a Ontario Federation of Labor (OFL) em email enviado para a redação do Brasil News.

Ainda na nota da OFL “como fornecedora de produtos Tim Hortons, a empresa define o preço de tudo, desde o açúcar até os donuts pré-cozidos, sendo claro que a empresa-mãe tem o poder de restaurar completamente os salários, benefícios e condições de trabalho dos trabalhadores”.

Segundo a OFL, as novas leis do trabalho de Ontário, que foram introduzidas em 1º de janeiro, visam melhorar os salários e as condições de trabalho.  “A Federação do Trabalho de Ontário e a Luta por $15 e Campanha de Equidade estão realizando esse dia de ação conjunta para exigir que a Restaurant Brands International (empresa-mãe da Tim Hortons) tome as medidas necessárias para garantir que os salários e as condições de trabalho dos seus trabalhadores estejam protegidos”, afirmou integrantes da federação por email.

Pelos dados divulgados pela OFL, em 2016, Tim Hortons gerou receita de US$ 3 bilhões em sua empresa-mãe, o Restaurante Brands International (RBI).
No mesmo ano, o CEO do RBI, Daniel Schwartz, embolsou US$ 6.173.993 em salários, opções de ações e outras vantagens.
Mais de US$ 350 milhões em lucros foram direcionados aos acionistas.

As ações de protestos aconteceram em frente a nove lojas da Tim Hortons em Toronto. As mobilizações também ocorreram nas seguintes cidades: Cabourg, Hamilton, Guelph, London e Ottawa

O OFL representa 54 sindicatos e um milhão de trabalhadores em Ontário. The Fight for $15 & Fairness é uma campanha apoiada por grupos comunitários, trabalhistas, estudantis na província de Ontário. Para mais informações, visite 15andfairness.org

To Top