O horário de verão já está em vigor. Saiba como manter o 'padrão do sono’ - Brasil News

Brasil News

Saúde

O horário de verão já está em vigor. Saiba como manter o ‘padrão do sono’

 

Hello, primavera! Ajuste seu relógio para o Daylight Savings Time,

também chamado de  Spring Forward ou Summer Time 

 

A primavera está a caminho, mas iremos embarcar juntos no horário de verão. O Daylight Saving Time começa domingo às duas da madrugada quando os relógios devem adiantar uma hora. O término do mesmo será em quatro de novembro também naquele mesmo horário. Isso quer dizer que o nascer do sol e o pôr do sol serão cerca de uma hora mais tarde em 11 de março de 2018 do que no dia anterior. Haverá mais luz à noite.

Os especialistas acreditam que a mudança de horário causa interrupções nos padrões de sono. “Adiantar o relógio pode causar todos os tipos de problemas para a pessoa, incluindo perda ou acúmulo de sono e ajuste no relógio circadiano, tornando mais difícil adormecer à noite”, disse Dr. Charles Samuels, diretor-médico do Calgary’s Centre for Sleep e Desempenho Humano. Ele sugere que as pessoas se assegurem de dormirem o fim de semana e irem mais tarde para cama por algumas noites após a mudança para minimizar as interrupções do sono relacionadas à mudança de horário.

Dr. Samuels é especialista no efeito da privação do sono e da interrupção da saúde e do desempenho humano. Ele estuda especificamente o efeito do sono no controle de peso e da obesidade, na alteração de humor, da memória e da concentração.

Dr. Samuels é ainda um pesquisador que se dedica ao estudo de atletas de elite para examinar a relação do sono com a recuperação e o desempenho deles.

Ele se dedica também a investigar com o Serviço de Polícia de Calgary o impacto do trabalho rotativo sobre a saúde e o desempenho de policiais. Esse projeto tem a colaboração da Harvard University, New York State University Buffalo e Washington State University.

O Centro de Sono e Desempenho Humano é um dos mais sofisticados laboratórios do Canadá ligado à questão do sono. Os problemas de insômnia estão entre as queixas mais comuns dos pacientes.

O CSHP trata uma ampla gama de problemas de sono de pessoas com atuação em trabalhaos por turnos, problemas de ronco ou peso.

À medida que os norte-americanos empurram os limites da capacidade humana e tentam lidar com as demandas de uma sociedade 24/7, os médicos estão vendo o surgimento de novas epidemias que podem estar ligadas à falta de sono de qualidade.

A privação crônica do sono pode contribuir para obesidade, diabetes, hipertensão arterial, ataque cardíaco, acidente vascular cerebral e outras condições médicas.

Para mais informações sobre o tema, basta entrar em contato com o Centro de Sono e Desempenho Humano:

media@centreforsleep.com; 403,254-6663, www.centreforsleep.com

 

 

 

 

To Top