O não é bem vindo - Brasil News

Brasil News

Educação

O não é bem vindo

por Roberta D’Albuquerque

11 Formas de dizer “não” à criança para que ela entenda;

4 maneiras infalíveis de dizer “não” a seu filho de 1 a 3 anos;

A importância de dizer “não” ao bebê;

Birra: a hora de dizer “não” para a criança.

 Os títulos são de matérias publicadas esse mês em veículos de comunicação voltados para mães e pais. Quando se trata de não estamos mais preocupados em ensinar a ouvir do que ensinar a falar.

Não. Não é a toa que muitos de nós tenham, quando adultos, uma dificuldade gigante para articular as três letras (tão simples e, por isso mesmo, tão definitivas). Não é a toa que nos vemos constantemente enredados em situações complexas diante da incapacidade de negar. Uma negativa que não vem, que se esquiva, que se envergonha, que se culpa.

Não. É tempo de permitir, de incentivar, de apresentar ferramentas e, por que não, de suportar o desacordo.

Não. O não que desejo para minhas crianças (e para as suas também) está longe de ser o da birra, o da preguiça, o da renúncia à educação, o da falta de olhar para o outro. Trata-se da recusa que desenha e comunica limite, que leva em conta o seu querer e as suas ideias, tanto quanto as dos outros. Um não de auto respeito.

Não. Obediência cega não é (e nunca foi) o melhor caminho. Que sejam pessoas boas e não boazinhas. Não, não e não.

 

 

Roberta D’Albuquerque é psicanalista e escreve sobre maternidade e infância para diversas publicações brasileiras.

 

 

To Top