Documento único de identidade reunirá dados do título de eleitor, do CPF e de outros documentos - Brasil News

Brasil News

Cotidiano

Documento único de identidade reunirá dados do título de eleitor, do CPF e de outros documentos

Quantos documentos você carrega na carteira ou na bolsa?

 

A lei sancionada que cria o documento único para os brasileiros deveria somente ser implantada em 2022, mas o presidente Michel Temer assinou um decreto dia cinco de janeiro que antecipa aquela data. O lançamento do Documento Nacional de Identificação – o DNI para todos os brasileiros está previsto para o segundo semestre deste ano. O documento é digital e reunirá dados da certidão de nascimento, de casamento, do CPF e do título de eleitor.

Para ter o DNI será necessário baixar um aplicativo de telefones celulares para ser feito um pré-cadastro. O próximo passo é se dirigir a um posto de atendimento para validar o documento. O mesmo não dispensa a carteira de identidade.

O DNI está em fase de teste sendo colocado disponível para um grupo de dois mil servidores públicos. Depois desse período, o documento estará disponível para toda a população no segundo semestre deste ano.

Outra novidade é que a emissão do registro geral, o RG, poderá também ficar ainda mais simples. O Conselho Nacional de Justiça regulamentou no fim de janeiro a possibilidade de os cartórios de registros civil prestarem esse serviço por meio de convênios com órgãos públicos.

A medida do Conselho Nacional de Justiça também se estende para outros documentos e o passaporte é um deles. Para isso, os cartórios precisam fazer acordos com departamentos de identificação dos estados e com a Polícia Federal. Essa medida prova que os cartórios estão hoje bem automatizados e bem equipados. Em todo país há cerca de 13 mil cartórios de registro civil.

 

To Top